CRM no uma ferramenta!


Ontem eu estava cortando o cabelo com um rapaz no salo aonde eu vou de vez em quando e enquanto ele lavava meu cabelo comeou a me oferecer produtos que ele representa um suco americano (sem Merchant) e produtos para o cabelo.Ele explicou todos os produtos com muito cuidado e detalhes, de maneira a apresentar-me os benefcios e induzir-me a compra, e confesso que com muita competncia. Aps escutar a todo o discurso, aguardei um pouco e fomos para a cadeira onde ele cortou meu cabelo e eu tentava ler um artigo que um amigo me mandou, mas ele continuou a tentar me vender seus produtos, fechei meu artigo e cutuquei - Voc est to empenhado na venda destes produtos, voc mesmo que comercializa? e ele me respondeu, meio sem jeito - Sim, o Sr. me desculpe, mas o Sr. sabe como , a gente sempre precisa de um dinheiro extra, aqui tm dia que trabalha e outro no.Ento aps escutar sua explicao, no conformado com o que eu havia escutado, continuei questionando se ele no tinha uma boa clientela, e se as clientes que vinham tingir o cabelo no davam mais dinheiro e fui imediatamente corrigido, as clientes que fazem qumica so mais rentveis pelo tempo de trabalho, mas o problema que, aps feita a qumica (que dura cerca de 2 meses) a cliente procura marcar com o profissional e se ele no tiver horrio ela imediatamente liga para outro (todas as mulheres parecem ter 2 cabeleireiros).Foi quando eu perguntei por que a invs de esperar que seus clientes ligassem, mantendo esta postura passiva ele no mudava a rotina do jogo e partia para o ataque para vencer uma situao e inclusive tirar proveito desta caracterstica do mercado. A resposta que recebi me deixou ainda mais intrigado, pois ele me disse que nunca havia pensado nisso, que o mercado todo trabalha desta maneira e que para os donos dos sales no faz diferena pois como seu retorno sobre todos os profissionais, se um deles no est tendo um rendimento ideal, no um problema para ele (dono).Desta forma traamos uma forma caseira de gerenciamento do relacionamento com os clientes, administrando a carteira de modo a que este profissional criasse e aproveitasse as melhores oportunidades para ele, criando uma agenda com os contatos (e-mail/telefone) de cada cliente que ele atendesse e marcasse o tipo de servio prestado e mais informaes para poder conversar com este cliente. Desta forma atravs das informaes coletadas neste banco de dados caseiro ele poderia entrar em contato com os clientes antes do prazo necessrio para refao dos servios e assim conseguiria gerir melhor seus clientes nas datas que melhor lhe conviessem.Logo aps meu corte o rapaz apareceu com uma agenda e comeou este trabalho, mas importante que ele seja disciplinado, pois CRM ou o gerenciamento do relacionamento com os consumidores no uma ferramenta, no um programa de computador, nem uma ao de marketing, uma filosofia de trabalho que tm que ser incorporada na rotina de cada um de ns, e no caso deste rapaz, daqui a 45 dias eu vou verificar se ele entendeu o significado deste tipo de trabalho ou se foi apenas um insight perdido pela indisciplina do ser humano.Caso ele mantenha esta disciplina deve conseguir trabalhar de forma diferente sua agenda e se adiantar s necessidades dos clientes, como a maioria das empresas deveria agir, antecipando a necessidade do cliente e procurando utiliz-la a seu favor para poder trabalhar melhor uma situao e assim conseguir melhores margens comerciais e condies especiais.Esta filosofia de trabalho pode ser empregue em pequenos comrcios e na maioria das empresas, mas precisa de foco e adaptaes, pois produtos que so comprados parcelados oferecem a possibilidade de que a empresa trabalhe inclusive com informaes que lhe permitem se antecipar inclusive escolha de uma substituio ou de uma nova compra.




Voltar para o site
CRM não é uma ferramenta!' width=0 height=0> ..